“21 Poemas”, minha segunda coletânea do gênero — a primeira é o “Moral das Horas” (Manduruvá, 2013), sai apenas neste JS.

Com três exceções, nas quais reproduzi fotografias do amigo basco José Fontán, as páginas são ilustradas com obras de Mark Rothko, o pintor da segunda metade do século 20 que tenho mais aderido ao espírito, espírito-campo de devoção à pintura.

Eis os links, enlaces dos poemas:

— Footing no Face [1/21]
— Olive Kitteridge [2/21]
— Trivial idade [3/21]
— Galícia [4/21]
— Faíscas [5/21]
— Meios (Das análises) [6/21]
— Saberes [7/21]
— Soneto anticlimático [8/21]
— Acará deus [9/21]
— Fisterra (a menina dos olhos cega) [10/21]
— Canto amarelo [11/21]
— Andar [12/21]
— Arrudário [13/21]
— Exposição em PL [14/21]
— Anamnese [15/21]
— Ladainhas [16 e 17/21]
— Céu de Sevilha, não senhor [18/21]
— Raiva [19/21]
— Guerra e Paz [20/21]
— Microcomédia dantesca [21/21]

OLYMPUS DIGITAL CAMERA

O autor do blog a buscar leitores nas redes sociais. Foto: José Fontán

Anúncios