Categoria: 21 poemas

Raiva

"Nenhuma poesia in-/ Surgirá da presa/ A se debater/ Contra a queda/
Na movediça tarde azul;/
Sequer da dor,/ Se o poeta lograr/ Por sorte/ Desfazer o laço,/ Ao dar ao espelho/
A cara a tapa."

Ladainhas

"Que (tímida certeza) a morte/ Ou (lotérica flama) a sorte/ Não me aprontem o disparate/ Assim, de parte a parte,/ De me pegarem degredado,/
—Adúltero, exilado, renegado—/ Fora do leito da arte."