Aquele abraço

Quero compartir este abraço, hoje, com o leitor. Por retratar um instante belo, cheio, exemplar, de vida plena, penso que a força desse abraço, e tudo que ela cobre, conta e congrega, deva ser dividida* com quem também procura, há exato um ano, reconstruir um mundo fraturado. Não se pode, claro, reparar essa e outras […]

Read more "Aquele abraço"

Santinho para Alfredo (2)

Alfredo ria como ele só de Partido alto, o samba de Chico Buarque de 1972. Acendia um Capri e cantarolava de olhos fechados a estrofe do verso “Pra correr atrás de bola e fugir da polícia”. Dizia que ali era droga em vez de bola e isso era coisa da censura. Alfredo passava perto. As palavras vetadas pelos homi foram brasileiro, que virou batuqueiro, e titica, […]

Read more "Santinho para Alfredo (2)"