Tag: A morte e a morte João Moreiera Salles

Jurupoca #30

Ninguém sabe ao certo onde colocar o desejo. Caetano Veloso fixou algo importante em “Pecado Original”, lembra a Ju#30, agora aberta no Livro de Viagem. A espada do feminismo e do ultraprogressismo começou a castrar escritores e podar a criação. As pressões estão “fora da medida da realidade” e isso não vai fazer bem a ninguém, alerta Luke Brown em artigo no “Times Literary Supplement”. Nada a ver, mas o que você sabe sobre “As aventuras de Anitta no país da fofoca”. Certamente viu o filme, ou terá sido a novela? Entre a estrela do funk e sua rival Ludmilla, a Ju ficou com João Gilberto. “Não é céu”, com Vitor Ramil e Bituca, no Intervalo, é uma pausa dedicada à melhor MPB depois da era de ouro dos anos 1970. A Ju tocou a sublime “Oboé de Gabriel”, tema do filme “A missão”, como homenagem a Ennio Morricone, que morrera à época. A carta também manifestou sua alegria com o álbum do cubano Silvio Rodriguez lançado na pandemia. Em uma das canções, o autor da “Pequena serenata diurna” se pergunta, sobre a beleza: qual será a “absoluta, profunda e rotunda verdade”. A carta começa com seu passeio ao redor do parque municipal de Belo Horizonte, fechado pelo Corona.