Louvação a Clementina, que mulher!

A bênção, Clementina

clementina

Clementina me tira do sério, me tira do tédio, me tira do século.
Clementina me deixa de bem com a lida.
Clementina me leva a crer na boa sorte.

Clementina que ostenta na voz da idade do samba.
Clementina que tira minha desesperança para dançar.
Clementina que faz requebrar o próprio Tempo.

Me deixa vadiar, Clementina,
Me lava a alma, me leve a alma, me livra do mal,
Me abençoa, Clementina!

—Q—Q—

Aqui, o verbete “Dicionário Cravo Albin da Música Popular Brasileira” sobre Clementina de Jesus da Silva (7/1/1901 — 19/7/1987). E este outro, da Wikipédia.

E uma pequena seleção de 4 vídeos do YouTube.

“Boca de Sapo”, de João Bosco e Aldir Blanc, com Clementina e Bosco

“Fui Pedir às Almas Santas”, adaptação de um canto popular por Clementina

“Ensaboa”, de Cartola, apresentação no bar Zicartola, em 1977

“Atraca, Atraca”, adaptação de canto popular feita por Clementina