Tag: poemas

Curto

Hesito em associar ou não o poema ao vídeo da música que o inspirou, além das árvores e da Praça do Sol. Mas, diabos, penso, de que serve o negócio virtual. Não publico em papel. Nem idade tenho pra autofinanciar livretos de poemeus.

Cidinha

Alguns versos de um poema na sua hora. Nasceu num setembro, de sensações há muito grávidas: “Mãezinha memoriosa e retorcida, guardai-nos/ Das dores do acaso, do ocaso e dos rasos onde/ Nadamos, transitórios, entre uma noite e outra./ Estrelas do oratório no fundo azul-Giotto/ Clareai o breu no meu coração. Oremos.”